O poder da oração de uma mãe!

por em 01/11/2013
Leitura em 3 minutos.

Uma família cristã estava passando por serias necessidades financeiras e de enfermidade, ainda que se mantivessem firmes crendo na cura e na mudança dessa terrível situação. O pai da família estava desempregado devido a uma doença que o deixara temporariamente prostrado. A mãe era uma mulher de oração, e vendo a necessidade de alimentar aos seus três filhos, foi ao quarto para clamar ao seu bom deus. Depois de um longo momento na presença de deus, sentiu a voz do espírito santo no seu coração dizendo para ir à mercearia do seu breno.

-na mercearia do seu Breno? Pensou rose. Esse homem é muito bravo e não gosta das pessoas, e se eu ainda for lá sem dinheiro….

-vá à mercearia de seu Breno… repetiu a doce voz no seu coração.

Então a mãe cheia de fé se levantou e com um de seus pequenos foi à mercearia.

Figura 1

Chegando lá, estava seu Breno com cara de poucos amigos e disse para ela.

-pois não senhora! Precisa de quê?-bem, veja só. Queria saber se o senhor pode me fazer um crédito… é que o meu marido está doente e…, disse a mãe conturbada sem saber ao certo o que dizer.

-fiado? De jeito nenhum! Eu não vendo fiado pra ninguém e a senhora sabe muito bem disso! Da onde tirou a ideia que eu faria uma exceção com a senhora! Pode esquecer!!!

-é que… sabe… eu estava aflita pela nossa situação e orando, deus me disse para vir aqui e …

Figura 2

-deus? Ta brincando!! Ele lhe deu meu endereço e o meu telefone??! Kkkkkk!  Veja senhora, eu não acredito em deus, e quer saber quem me ajuda aqui? Não é deus não, é o meu braço, meu trabalho, meu suor! Há anos que trabalho e por isso não vendo fiado, porque o que tenho custou muito!! Com certeza a senhora se equivocou!! Mas quer saber? Para a senhora não ficar com dúvida, acabo de ter uma ideia fantástica! Veja aqui tenho uma balança de contrapeso que pertenceu ao meu avô! Ela já está aposentada, mas vamos fazer o seguinte. A senhora me dá a lista de compra, a gente coloca a lista num dos pratos da balança e eu darei de graça em mantimentos o quanto a lista de compras pesar.

Figura 3

A mãe pegou uma caneta e um papel, fez uma breve oração e começou a escrever com firmeza. Depois de uns minutos entregou o bilhete para seu breno, que com ar de zombaria estava ajeitando a balança no meio do balcão.

Figura 4

Quando seu Breno colocou o papel no prato da balança, algo incrível aconteceu. O prato desceu tudo! Seu Breno esfregava os olhos sem saber o que fazer! O que seria aquilo… Como era possível!!!

Figura 5

O homem espantado começou a colocar os mantimentos no outro prato da balança. Como a escala da balança não equilibrava, ele continuou colocando mais e mais mantimentos até não caber mais nada. Era uma montanha de mantimentos que encheram duas sacolas.

Figura 6

A mãe muito emocionada, levantou os braço louvando ao senhor, tomou o seu filho nos braços e juntos agradeceram. Mais uma vez deus tinha sido fiel!

Com grande alegria pegou as sacolas e saiu da mercearia não sem antes agradecer com um abraço apertado ao seu Breno que ficara boquiaberto.

Figura 7

Depois que a mãe saiu, o comerciante ficou parado ali por uns instantes olhando para a balança, tentando entender o que havia acontecido… finalmente, ele pegou o pedaço de papel da balança e ficou espantado, pois não era uma lista de compras e sim uma oração que dizia: “obrigada senhor porque a tua palavra diz: jamais vi o justo desamparado,  nem a sua descendência a mendigar o pão!”

– valeu cada centavo. Acho que a partir de hoje deixarei de confiar no meu braço, pensou Breno com um sorriso de satisfação.

© Copyright 2012-2018 | Um Só Corpo - Que eles sejam um assim como eu e tu somos um. Jo 17:22