Parábola do rico insensato

por em 04/11/2013
Leitura em 4 minutos.

Principio da lição: O que faço para Deus dura para sempre, as coisas materiais tem fim.

Texto base:

“Propôs-lhes então uma parábola, dizendo: O campo de um homem rico produzira com abundância; e ele arrazoava consigo, dizendo: Que farei? Pois não tenho onde recolher os meus frutos. Disse então: Farei isto: derribarei os meus celeiros e edificarei outros maiores, e ali recolherei todos os meus cereais e os meus bens; e direi à minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe, regala-te. Mas Deus lhe disse: Insensato, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus.” – Lucas 12:16-21

Texto chave:

“Pois onde estiverem as suas riquezas, aí estará o coração de vocês.” – Mateus 6:21

Objetivos educativos:

  1. SABER que os bens deste mundo são passageiros.
  2. Saber que uma criança louca não pensa no Reino dos Céus.
  3. Entender que uma pessoa sabia investe no Reino dos Céus.
  4. Colocar a Jesus como primeiro no seu coração.

Material:

  • Uma copia das figuras para a história.
  • Uma copia da atividade para cada criança.

Quebra-gelo: Minha memória é um tesouro!

Procedimento: Todos devem estar posicionados em círculo de forma que todos possam se ver.

O líder deve começar a frase dizendo: Um tesouro é um… (Ex. anel). Em seguida deve falar a pessoa ao seu lado, que deverá acrescentar mais uma palavra a frase sempre repetindo tudo o que já foi dito.

(Ex. Um tesouro é um anel, e um carro…), e assim sucessivamente até que alguém erre a ordem da frase pagando assim uma prenda a escolha do grupo.

Hora da história

Esta parábola se encontra em Lucas 12:16-21

Jesus contou esta parábola a um homem que estava brigando com seu irmão por causa de uma herança.

“Havia um homem muito rico, que possuía muitas terras. Centenas de escravos trabalhavam nelas. Ele tinha muitas e enormes plantações de trigo. E os pastos verdes, onde os rebanhos se multiplicavam, iam até as montanhas distantes… Este homem era sem dúvida muito rico. (Figura 1)

E cada vez mais o homem se enriquecia. Exportava seus produtos para os países vizinhos.

O rico fazendeiro tinha grandes depósitos para suas colheitas. (Figura 2) Mas, os celeiros, já eram insuficientes para armazenar as colheitas. (Figuras 3) Um dia, ele pensou: “Que farei? Os celeiros já estão pequenos… Não tenho mais onde recolher tantos frutos…”

E preocupado com suas colheitas, cada vez maiores, resolveu derrubar os celeiros e construir outros muito maiores… (tire a figura 3 e coloque a 4)

Mandou chamar os melhores construtores do país e foram edificados vários celeiros gigantescos. E o grande agricultor ficou satisfeito quando contemplou, finalmente, as novas e imensas construções em sua rica e bem cuidada fazenda. Agora estava tranquilo. Os celeiros eram enormes e neles caberia toda a produção de seus campos…

Disse aos amigos, aos construtores e aos servos:

— Agora poderei viver tranquilo muitos anos… Os celeiros podem armazenar todas as colheitas.

Posso agora, finalmente, viver sossegado e pensar somente na venda dos produtos e em meu dinheirinho… (Figura 5)

E à noite, muito satisfeito, antes de deitar-se, ao invés de orar, dizia a si mesmo: “Oh alma! Tens em depósito muitas riquezas, para muitos e muitos anos! Descansa, come, bebe, alegra-te!!! Assim pensava o rico, mas, Deus pensava de outra maneira.

O rico pensava que era inteligente, mas, Deus achava que ele era simplesmente um homem sem juízo, um louco…

E nessa mesma noite, após a inauguração dos celeiros e os pensamentos de orgulho do rico, Deus disse: Insensato, esta noite pedirão a tua alma, (ou seja que morreria); e o que tanto juntaste para quem será?

Os planos do rico insensato para o futuro foram inúteis. De nada lhe valeram os celeiros recheados de frutos e cereais. Inútil foi juntar tanta riqueza, sem nunca haver pensado em Deus nem nas necessidades do próximo. (Figura 6)

“Assim é aquele — diz Jesus, terminando a Parábola — que, para si, junta tesouros e não é rico para com Deus”.

Assim como este homem tolo, existem muitas crianças tolas. Que não querem saber de Jesus nem do reino dos céus. Pensam que ainda são muito pequenas para ter um compromisso com

Jesus. Muitas pensam assim.

  • Minha mãe já e crente, eu não preciso buscar Jesus.
  • Eu sou muito novo para servir ao Senhor, melhor ficar brincando.
  • Eu gosto mais dos meus brinquedos do que Jesus!
  • Eu gosto mais da televisão ou do vídeo Game do que Jesus!

Agora não tenho tempo para Jesus.

E assim vão deixando o Senhor de lado. Não entregam as suas vidas ao Senhor. São crianças que só pensam nelas, soa egoístas, Jesus não esta em primeiro lugar nas suas vidas.

A Bíblia disse Onde esta o teu tesouro ali esta também o teu coração. Ou seja, se as coisas que você possui, como Vídeo Game, brinquedos, televisão ocuparem o primeiro lugar em seu coração, esse será o seu tesouro. E muitos deixaram a Jesus em segundo ou terceiro lugar

  • E você, quem ocupa o primeiro lugar em seu coração? Por quê?
  • Quanto tempo e esforço você dedica a Jesus?

O que podemos fazer para colocar Jesus em primeiro lugar no nosso coração? (Deixe-os comentar).

Devemos orar pedindo perdão e pedindo um novo amor em nosso coração por Jesus. Devemos alegremente buscá-lo em oração e leitura da Bíblia e adorá-lo junto com os irmãos na célula e nos cultos. Também devo falar d´Ele para os meus coleguinhas.

Líder ore com as crianças pedindo perdão e um renovo no amor para Jesus. Guie as crianças a renunciar qualquer objeto (ídolo) no seu coração. Ministre o amor de Jesus e declare que o Senhor é o primeiro nas nossas vidas.

Atividades: Colorir a folinha com o texto.

Divida o grupo em dois. Peça para o primeiro grupo que representem crianças loucas que colocam os bens em primeiro lugar, deixando Jesus de lado. E o segundo que representem crianças que colocaram Jesus em primeiro lugar no seu coração.

Imagens

© Copyright 2012-2017 | Um Só Corpo - Que eles sejam um assim como eu e tu somos um. Jo 17:22